05 Jul

“G” de (você) Gestor das suas Finanças

De acordo com estudo realizado pelo Banco Mundial, o brasileiro é o cidadão que menos poupa dinheiro pensando na aposentadoria. A preocupação com a renda após a saída do mercado de trabalho não tem feito a população buscar alternativas para não depender somente do INSS.

Hoje em dia está cada vez mais comum que a população dos países mais desenvolvidos assumam o controle e responsabilidade de suas finanças, tendo como base o plano de previdência privada. A média da taxa de poupança brasileira ficou em 16% do PIB, o que é considerado baixo por especialistas.

Quanto mais as pessoas poupam, menos elas ficam dependentes do Estado no futuro. Podemos pensar em investimentos a longo prazo que atenda a qualquer tipo de pessoa. Os ativos variam desde ações, passando por fundos imobiliários, previdência privada e todo multimercado de maneira geral.

É sempre importante adquirir a consciência e manter o foco nessa filosofia. Poupando hoje para não faltar amanhã, a melhor maneira de fazer isso é investir o dinheiro com planejamento e segurança.